terça-feira, 1 de maio de 2007

Miguel Torga

[Miguel Torga é o pseudónimo do Dr. Adolfo Correia Rocha (1907-1995), que exercia a sua profissão de médico em Coimbra, onde vivia. Foi um opositor do regime salazarista e esteve preso. É um dos maiores escritores portugueses de todos os tempos. A sua obra inclui romance, conto, poesia, teatro e um Diário em 16 volumes.]

Transcrevo do seu Diário XII:

Coimbra, 1 de Maio de 1974 – Colossal cortejo pelas ruas da cidade. Uma explosão gregária de alegria indutiva a desfilar diante das forças de repressão remetidas aos quartéis.
- Mais bonito do que a Rainha Santa...-dizia uma popular.
Segui o caudal humano, calado, a ouvir vivas e morras, travado por não sei que incerteza, sem poder vibrar com o entusiasmo que me rodeava, na recôndita e vã esperança de ser contagiado. Há horas que são de todos. Porque não havia aquela de ser minha? Mas não. Dentro de mim ressoava apenas uma pergunta: em que oceano de bom senso iria desaguar aquele delírio? Que oculta e avisada abnegação estaria pronta para guiar no caminho da história a cegueira daquela confiança?
A velhice é isto: ou se chora sem motivo, ou os olhos ficam secos de lucidez.

Sem comentários:

Enviar um comentário