segunda-feira, 30 de abril de 2007

Mundo português

Nestes últimos anos, por qualquer razão, os políticos portugueses têm sido escolhidos para altos cargos a nível internacional. Só Mário Soares tornou-se, presidente da Comissão Independente Mundial para os Oceanos, presidente do Movimento Europeu, presidente do Comité para a Promoção de um Contracto Global para a Água e presidente do Comité dos Sábios do Conselho da Europa. Depois, e citando apenas os outros casos mais conhecidos, Freitas do Amaral foi presidente da Assembleia Geral das Nações Unidas, Durão Barroso é presidente da Comissão Europeia, António Guterres Alto Comissário para os Refugiados das Nações Unidas e agora foi a vez de Jorge Sampaio ser apontado para também outro alto cargo nas Nações Unidas, responsável pelo diálogo entre culturas, dizem-nos, não sabemos se exageradamente, que é algo quase equivalente a subsecretário geral das Nações Unidas. Seja como for, com espanto nosso e, sejamos honestos, também uma pontinha de orgulho, os nossos políticos duramente criticados cá dentro, são desejados lá fora e o mundo é cada vez mais governado por portugueses.

Sem comentários:

Enviar um comentário