quinta-feira, 7 de junho de 2007

A Casa de Borgonha e Portugal – I


A Dinastia de Borgonha
.
Em 1194, uma infanta portuguesa, filha de D. Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal, casa com Eudes III, Duque de Borgonha. Ao saber do sucedido, o Papa decide de imediato anular o casamento, por motivos de parentesco, visto serem ambos da Casa de Borgonha. Se os primeiros reis eram de Borgonha, devíamos saber mais sobre os borgonheses (ou burgúndios) e a Casa de Borgonha, nossos líderes da fundação.

A primeira dinastia é chamada Afonsina ou de Borgonha porque o Conde D. Henrique (1066-1112), Conde de Portucale desde 1093 até falecer e pai do nosso primeiro rei, foi o quarto filho de Henrique de Borgonha, herdeiro de Roberto I, Duque de Borgonha e de Beatriz ou Sibila de Barcelona e era irmão de Eudes I, também Duque de Borgonha.
Durante toda a primeira dinastia existiu sempre uma relação muito estreita entre os reis portugueses e a Borgonha. Cavaleiros e eclesiásticos borgonheses reforçaram incessantemente o reino de Portugal.
.
.

O Ducado de Borgonha

O Ducado de Borgonha segundo a wikipedia “foi um dos estados mais importantes da Europa medieval, independente entre 880 e 1482. Graças à sua riqueza e território vasto, o Ducado da Borgonha (ver mapa) foi politica e economicamente muito importante. Tecnicamente vassalos do rei de França, os Duques da Borgonha souberam conservar a autonomia e manter uma política própria”.

O grandioso Mosteiro beneditino de Cluny na Borgonha, era naquela época talvez o mais importante da Europa e foi sob a sua influência que vários cavaleiros borgonheses, entre os quais D. Henrique, se deslocaram para a Península Ibérica para ajudar na luta contra os mouros.




.
Como a seguir veremos, os borgonheses estão longe de serem um povo qualquer.

Sem comentários:

Enviar um comentário