sábado, 16 de junho de 2007

A Pintura de Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918)

Nos últimos anos tem vindo a ser destruído o mito de que em Portugal as obras de arte, música, pintura ou escultura, teriam uma importância menor quando comparadas com outros países. A meritória actividade dos nossos museus e a maior facilidade ao acesso da informação na actual sociedade têm vindo a desfazer essa ideia errada.

Um dos grandes exemplos dessa mudança de consciência e de adesão (popular até) foi a recente exposição de Amadeo de Souza-Cardoso na Gulbenkian.
.
A exposição do CCB em 1997, a Arte Moderna Portuguesa no Tempo de Fernando Pessoa 1910-1940 já tinha demonstrado que Amadeo sobressaía na comparação com os seus pares portugueses da mesma época e a exposição Mondrian/Amadeo da Paisagem à Abstracção no Museu Serralves em 2001, tinha evidenciado paralelismos destes dois pintores. O Diálogo de Vanguardas na Gulbenkian revelou-nos também que Amadeo não é só “paralelo” ao movimento modernista, mas que também nada perde nas comparações. Pelo.contrário.
(Muito interessante, mas infelizmente apenas disponível em língua inglesa)
...
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
..
.
.
Procissão

Sem comentários:

Enviar um comentário