terça-feira, 9 de outubro de 2007

O e-gov e o e-cidadão II – Um pequeno aparelho electrónico seria suficiente


Aquele pequeno aparelho telefónico que trazemos no bolso que chamamos telemóvel, já inclui ou pode incluir muitas funcionalidades como por exemplo:
- Televisão; rádio; leitor e gravador de mp3; câmara de vídeo; máquina fotográfica; pda e agenda; pc pessoal; internet; email; Memória USB Flash Drive; gps; localizador; controlo remoto de múltiplas funções e claro...telefone e SMS.

Mas mais importante que as capacidades tecnológicas do pequeno aparelho serão os multiplos serviços que poderá englobar: coisas como telecompras ou a telemedicina, a teleadvocacia, o televoto, a telesegurança e a televigilância, a tele loja do cidadão ou a tele-qualquer-coisa-que imaginarmos, á distância de uma simples ligação.

Tudo num pequeno aparelho. E para quê ter na nossa carteira os cartões legais como o Bilhete de Identidade, o Cartão de Eleitor, o Cartão da Segurança Social, o Cartão do Centro de Saúde, o Cartão Europeu de Seguro de Doença, a Carta de Condução, o Cartão do Número de Contribuinte, os documentos do carro e os cartões bancários de débito e de crédito e ainda os cartões de fidelização e de conveniência? Para quê uma carteira cheia com papéis, notas, cartões e moedas?
Para quê? Numa época em que toda esta informação e muito mais pode ser armazenada com facilidade numa “Memória USB Flash Drive”, para quê tanta complicação? Um telemóvel fácilmente incluiria esta funcionalidade.
E para quê dinheiro e assaltos e multibancos carregados de notas ? O dinheiro poderia ser todo de plástico ou...passar para o telemóvel...sem numerário seria mais difícil a fuga aos impostos, por exemplo.
Para quê chaves do carro e de casa quando um telemóvel pode servir de telecomando com código?

Tudo é possível. Tudo está por fazer. Com os necessários automatismos a própria máquina do estado será muito mais eficiente e eficaz.
Um notável exemplo já a funcionar: já experimentaram tirar o passaporte na loja do cidadão? Creio que está de parabéns o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que disponibiliza o novo Passaporte Electrónico Português (PEP). A era digital está aí para tornar a vida mais fácil para todos.

Sem comentários:

Enviar um comentário