terça-feira, 6 de novembro de 2007

Sousa Martins, a homeopatia e o provérbio

Sousa Martins foi um dos maiores médicos portugueses: foi venerado pelos doentes até ao ponto de o adorarem como Santo e admirado pelos seus alunos e pelos seus pares. É um lugar comum elogiar Sousa Martins. O que talvez se conheça menos bem é a sua aversão à homeopatia.

Uma vez na sala de aula, deu Sousa Martins a seguinte definição da homeopatia:
- Os srs. não sabem ainda o processo pelo qual se prepara homeopaticamente o caldo de frango. É o seguinte: toma-se a quarta parte de um frango muito pequeno; pendura-se numa janela, ao sol, por forma que a sombra do frango se vá projectar na água de uma garrafa de litro. Um quarto de hora depois o litro de água é já um litro de caldo. E, se se quiser o caldo ainda mais forte, basta diluí-lo em mais água.

Conta-se também este episódio, que deu origem a um famoso provérbio:
Os pais de uma jovem muito histérica, vendo-a atacada certo dia de forte nevralgia, mandaram chamar Sousa Martins a toda a pressa, mas não conseguiram encontrá-lo.
Apelaram então para um clínico da vizinhança que por sinal era coxo (note-se bem!) mas, por infelicidade, também não estava em casa nem no consultório. Por fim, apareceu um médico homeopata, “pescado” na rua por um dos parentes da jovem.
Entrou o doutor, auscultou, franziu o sobrolho e diagnosticou uma pneumonia bastante grave.
Uma hora mais tarde apareceu então Sousa Martins e a mãe da doente contou-lhe, entre lágrimas, tudo quanto se passara: as dores horríveis da filha, a chamada inútil de Sousa Martins e do facultativo coxo, o aparecimento do médico homeopata, o terrível diagnóstico deste.
Sousa Martins ouviu, e em seguida examinou cuidadosamente a rapariga. A pobre mãe esperava, em ânsias. Logo que lhe foi possível interpelou:
- Então, que me diz, Doutor?
- Olhe, minha senhora: se chamaram primeiro o coxo e só conseguiram apanhar o homeopata, o que lhe digo é que MAIS DEPRESSA SE APANHA UM MENTIROSO QUE UM COXO. A sua filha não tem pneumonia nenhuma, e amanhã está curada.
.
Fonte: o "In-Memoriam" em homenagem a Sousa Martins, de 1903.

Sem comentários:

Enviar um comentário