domingo, 9 de dezembro de 2007

As prendas de Natal em jeito de conversa de café

Gosto de celebrar o Natal como uma festa anual da minha família e é claro que gosto de comer as refeições e doces de Natal, gosto de reunir as pessoas, gosto das decorações, da árvore de Natal, do presépio, etc. Embora agnóstico, quase ateu, a minha cultura é assumidamente cristã.
A parte das prendas em alguns aspectos é que me faz alguma confusão. Não gosto em particular daquele espírito tacanho do "eu dei-te uma prenda mais valiosa do que tu me deste a mim", ou do seu contrário invejoso. Se o Mundo fosse perfeito não necessitávamos de dar prendas uns aos outros pelo Natal. Teríamos todo o ano para demonstrar o nosso afecto uns pelos outros [todos os dias é Natal].
.
Grande parte das prendas que oferecemos são caras e inúteis ou dispensáveis. Não poderíamos antes oferecer um envelope dizendo "A prenda que lhe íriamos oferecer custar-nos-ia X euros, mas pensámos que este dinheiro faria mais falta a um pobre e por isso, fizemos um donativo desses X euros á Associação XPTO, conforme recibo que juntamos neste envelope. Esperamos desta forma contribuir com o seu apoio para melhorar a vida daqueles que mais precisam". Nem que fosse só metade do valor das prendas. Não seria muito mais isto, o "Espírito de Natal"?
.
Oferecemos prendas aos adultos e às crianças. As prendas para os adultos não fazem geralmente grande sentido, especialmente quando são prendas excessivamente caras. Devemos ser modestos nas prendas que oferecemos. A ostentação não atrai amizades. Mas detesto os avarentos, aqueles que lamentam todos os tostões gastos ["Há alguma vantagem em ser o homem mais rico do cemitério?"]. Não confundir com ser poupado, que exige sabedoria. Precisamos aprender a ser menos consumistas.
.
Na verdade, eu gosto de dar e de receber prendas. Confesso. Ainda há algo de criança em mim quando abro aquele embrulho com um laço...Mas enchemos as crianças com prendas em excesso. Pelo exagero do número de brinquedos elas ficam com a sensação que aqueles objectos têm pouco valor, o que nos choca porque nós adultos que sabemos o custo das coisas achamos que as crianças são umas "estragadonas". A culpa é nossa, claro está. Comprar uma prenda a uma criança deve ser algo feito com cuidado. Pelo menos devemos falar com os pais da criança. Na maior parte das vezes eles dizem-nos aquilo que não devemos comprar e nalguns casos expressarão até preferências por esta ou aquela prenda, de forma justificada. Claro que a decisão é nossa, mas será que pretendemos voltar a comprar outra enorme caixa colorida [cheia de plásticos com bonecos ou carrinhos por 20, 30 ou 40 euros] para ir tudo parar a um caixote ou armário atafulhado de coisas semelhantes ? Será que não seria mais útil para a criança um bom Dicionário ou um bom Atlas, onde até poderemos escrever "Da parte dos tios José e Maria com muito carinho" e assinar...
.
Aos adultos também poderemos dar CDs ou livros não muito caros com alguma criatividade. Não ofereçam nunca um livro sem escrever nele que foram vocês que o ofereceram, a razão porque o fazem e a data. Essa informação quando não está escrita, perde-se. Assim, o livro fica personalizado e a prenda fica muito mais simpática e valorizada. Porque não fazer um Natal só com livros? Sem ser exclusivista, dê preferência aos livros portugueses.
.
Para mim, grandes prendas são os vinhos portugueses, em particular os vinhos tintos de mesa. Como todos sabemos, é geralmente uma prenda muito bem aceite pelos homens, mas poderemos por exemplo oferecer também uma garrafa de Porto, talvez um BIN 27, ao casal. A maioria das senhoras não gostam que lhes ofereçam vinhos, mas adoram vinhos doces e se for para o casal, não cai mal. Não comprem whiskies, comprem antes aguardentes velhas portuguesas. Desde a simples CRF, que eu gosto bastante e geralmente bebo em casa, até à mais cara Adega Velha, há muitos preços e variedades para todos os gostos.
.
Precisamos de comprar português. Se não cuidamos do que é nosso, ninguém o fará por nós.
.
Isto são coisas que me vou lembrando sobre as prendas de Natal. Pensamentos avulsos. E não nos esqueçamos que daqui a 3 semanas estará tudo mais barato. Vão começar grandes campanhas de preços promocionais, leiam-se "Saldos": electrodomésticos, roupa, computadores, televisões, audio, etc, tudo vai estar mais barato, é só saber esperar, o que nem sempre é fácil e depois é saber aproveitar.

Sem comentários:

Enviar um comentário