sábado, 1 de dezembro de 2007

A propósito de um livro sobre Cesário Verde


.
Acaba de ser lançado no mercado um pequeno livro de Maria Filomena Mónica sobre Cesário Verde: “Cesário Verde, um génio ignorado”, onde podemos encontrar muitas passagens da poesia de Cesário Verde, conhecer sua vida, personalidade e também muitos dos poetas do seu tempo.

Maria Filomena Mónica foca as marcantes diferenças de personalidade e de estilo que separavam Cesário dos poetas da sua época. Acho que vale a pena contar este episódio pitoresco* passado com Bulhão Pato e narrado por Alberto Bramão em Últimas Recordações:

Um dia no Café Montanha, Bulhão Pato discutia com Cesário Verde, assuntos de literatura.
Cesário Verde, notável poeta objectivista, cheio de originalidade, extraindo motivos poéticos das coisas e dos episódios da realidade, era um temperamento aparentemente frio e sereno; tinha um ar de fleuma britânica, acentuado até pelo corte do vestuário e pelas duas solas do calçado.
O seu livro póstumo de versos, coligido e prefaciado por Silva Pinto, com tão vivo sentimento de amizade modelarmente fraternal, encerra composições de estranha beleza, como esse
poemeto Nós, que é maravilhoso de descritivo, de impressionismo bucólico e de emoção familiar.
Não era, por consequência, uma alma fria, mas tinha toda a aparência de o ser, mesmo conversando, porque evitava expansões e restringia as palavras à seca expressão das ideias.
À superfície, portanto, Bulhão Pato e Cesário Verde eram dois espíritos fortes de natureza oposta. Não podiam entender-se.
A discussão tomou vulto, as vozes ergueram-se mais alto, até que a certa altura Bulhão Pato pôs na conversa o seguinte remate, em tom irónico, recortando e arrastando as últimas palavras:
- Pois será o que Deus quiser. Adeus...senhor...verde.
E Cesário, como quem riposta com uma estocada a fundo, seca e rápida:
- Adeus, seu maduro.
Foi um escândalo no Montanha, com os criados segurando os contendores, vendo-se agitada no ar a bengala romântica de Bulhão Pato.


* O autor nada nos diz sobre a sua data.

Sem comentários:

Enviar um comentário