domingo, 17 de fevereiro de 2008

A Noite II – Agitadas por um mar sempre em movimento

Pedro Nunes, o maior cosmógrafo português do século dezasseis
.
Enquanto a noite nas nossas casas é algo de silencioso e de parado, a noite no mar é totalmente diferente. Primeiro porque o mar é a parte da superfície do planeta [a maior parte] que está sempre em movimento e temos por isso o balancear que nos inebria [suave e agradável se tivermos sorte], o permanente sussurro do mar, as ondas a bater no barco e o barulho do motor. E todo esse movimento às escuras, se não houver luar. Vemos apenas as luzes do barco reflectidas nalguma superfície brilhante ou numa espuma que depressa desaparecem.

Não deixa por isso de ser interessante que a noite se tenha tornado crucial nos descobrimentos portugueses, visto que eram as estrelas e a determinação da sua altura que ajudavam os navegadores a orientarem-se. Os chefes astrónomos de D. João II, José Vizinho e Abraão Zacuto, ambos judeus, estudaram uma forma de conseguir essa mesma orientação, usando o Sol. Mas os cálculos eram complicados e por isso os navegadores preferiam orientar-se pelas estrelas do Cruzeiro do Sul no hemisfério Sul e pela Estrela Polar no hemisfério Norte.

Luis de Albuquerque, um grande estudioso da náutica dos descobrimentos, afirma que a partir de 1460 “pode-se aceitar que a navegação praticada pelos pilotos portugueses começou a depender da astronomia”. Essa orientação pelos astros nocturnos tinha vários inconvenientes, sendo um deles, o facto de não poderem ser efectuadas medições quando o céu estava nublado; outro problema era que esse método permitia apenas a determinação da latitude. Embora conjugando a sua orientação com o uso da bússola, não conseguiam determinar a sua longitude no alto mar [o que só vem a acontecer no século dezoito]: imagine-se a dificuldade dos nossos primeiros navegadores em efectuarem as medições e calcularem o local onde estavam.
.
Não tem comparação nos dias de hoje, a facilidade com que através do Google Earth temos acesso a toda a informação sobre os astros visíveis e invisíveis:
.

Sem comentários:

Enviar um comentário