segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

O Turismo Cultural da Martin Randall Travel

O Porto em 1870
A agência de viagens britânica Martin Randall Travel [MRT], ganhou no passado dia 15 de Janeiro o prémio de melhor agência do ano. É uma agência especializada em “turismo cultural”. Uma excursão da MRT tem habitualmente um número muito limitado de excursionistas, as viagens de avião são em companhias de bandeira e é nomeado um responsável cultural, não confundir com um mero “guia”, geralmente um académico especializado sobre o tema da viagem que pode ser Arte, Arquitectura, Gastronomia, Arqueologia, História, Música ou de tudo um pouco. As excursões são mais caras que o habitual, mas o preço, para quem pode pagar, é compensado pela qualidade.

Claro que estas viagens não são organizadas para “turistas de praia”, mas para “well-read, intellectually curious people”. O Daily Telegraph, primeiro jornal inglês de referência, diz que a MRT é o “especialista líder em viagens culturais”. Nos seus catálogos estão incluídas cerca de 200 excursões, tais como: a História da Arte de Veneza, a Turquia Otomana, Le Corbusier, o Festival de Música do Danúbio, etc.

Sobre Portugal encontramos algumas excursões, como por exemplo a “Arte, Arquitectura e Paisagens no Douro” (do Porto ao Pinhão, por barco e comboio) ou esta que me chamou mais a atenção: “Wellington e a Península”, uma viagem de Portugal aos Pirenéus conduzida por Ian Fletcher, um profundo conhecedor das Invasões Francesas, que escreveu vários livros e colaborou em documentários da BBC, Channel 4 e Canal História, sobre este tema.
Ver http://www.martinrandall.com/tours/mv139.php

Estamos sempre a aprender.

Sem comentários:

Enviar um comentário