domingo, 23 de março de 2008

Skinheads do século dezanove em “O Mistério da Estrada de Ponte do Lima”

O tema deste livro é aparentemente apenas uma brincadeira de juventude de António Feijó em Ponte de Lima, em finais dos anos de oitocentos, envolvendo uma suposta “quadrilha de carecas”. Mas, ao ler o livro, verificamos ser bastante mais do que isso. “O Mistério da Estrada de Ponte do Lima” é também uma excelente forma para se poder contactar pela primeira vez com o notável poeta limiano ainda pouco divulgado que é António Feijó [neste blogue poderá pesquisar poemas de António Feijó] e ficará também a conhecer um pouco mais do genial escritor de “A Cidade e as Serras”, sobre o qual o autor, A. Campos Matos, tem vasta obra publicada.
.
O livro abre com esta deliciosa citação do prefácio de “O Mistério da Estrada de Sintra”*, escrita por Eça de Queiroz e Ramalho Ortigão:
“Aos vinte anos é preciso que alguém seja estroina, nem sempre talvez para que o mundo progrida, mas ao menos para que o mundo se agite. Para ser ponderado, correcto e imóvel há tempo de sobra na velhice.”
.
Daqui até ao fim, despretensioso, fácil de ler e profusamente ilustrado, “O Mistério da Estrada de Ponte do Lima” é uma descoberta permanente e bem disposta, principalmente sobre António Feijó, que tão injustamente tem sido esquecido [ao contrário de António Nobre e de Cesário Verde].
Para quem ainda não teve oportunidade, faça uma visita a Ponte de Lima, lindíssima vila minhota. Vai ver que vale a pena**. “O Mistério da Estrada de Ponte do Lima” de A. Campos Matos é uma edição dos Livros Horizonte [ver.http://www.livroshorizonte.pt/].

* Pode fazer o download gratuito de “O Mistério da Estrada de Sintra”, no Projecto Gutenberg em http://www.gutenberg.org/etext/20574
** Consultar o excelente sítio da Câmara Municipal de Ponte de Lima em http://www.cm-pontedelima.pt/

Sem comentários:

Enviar um comentário