sexta-feira, 11 de julho de 2008

A imortalidade é possível?

Há cerca de ano e meio quando fui alertado para as conferências do TED (ver http://www.ted.com/), uma das intervenções que considerei mais interessantes foi a de Aubrey de Grey, que apareceu a defender a tese que era possível estender o número de anos de vida consideravelmente, já com as actuais tecnologias (Ver link para YouTube http://www.youtube.com/watch?v=8iYpxRXlboQ só em inglês).
.













.
.
Esta figura barbuda de modos e falar excêntricos não me inspirou grande credibilidade, embora o facto de falar no TED já fosse um notável cartão de visita .

No.“Falar.Global”.(ver.http://sic.aeiou.pt/online/noticias/programas/falarglobal/), um interessante programa da Sic Notícias, o médico e professor Mário de Sousa, entrevistado por Reginaldo Rodrigues de Almeida, confirmou que desde há muito tempo se investigam estas coisas da longevidade, e que até já se conhecem quais os genes responsáveis, sendo possível prolongar a vida. O grande problema é o cancro. Ver abaixo pequeno excerto.



Parece então que esta nossa geração será uma das últimas a morrer cedo de velhice. As gerações futuras serão talvez uma nova espécie de ser humano, mais forte, mais inteligente, mais saudável, de aspecto jovem e com muito mais anos de vida. Aubrey de Grey tinha razão.

Sem comentários:

Enviar um comentário