segunda-feira, 1 de novembro de 2010

A Irmandade do Talismã de Clifford D. Simak

Imagem de www.projectofarol.com
Simak [Clifford Donald Simak, escritor americano, 1904-1988] foi um dos grandes autores de ficção científica do século passado. Tal como com outros escritores do género, incluem-se algumas das suas obras no subgénero “fantasia”, das quais uma das minhas preferidas é a Irmandade do Talismã - The Fellowship of the Talisman – publicada no original em 1978 [editada em português pelos Livros do Brasil, Coleção Argonauta, nº 274]. É uma saga contra as forças do Mal, lembrando as cenas de ação de O Senhor dos Anéis de Tolkien.

Em A Irmandade do Talismã, estamos em pleno século vinte, mas ainda se vive com o nível tecnológico da Idade Média, porque ao longo da História, as hordas do Mal, sempre que a humanidade em qualquer local do globo estivesse prestes a conseguir algum importante desenvolvimento civilizacional, reuniam as suas criaturas maléficas e dizimavam povos e nações, impedindo o progresso.

Simak dá como principal exemplo dessa atividade, para abortar toda e qualquer tentativa de avanço humano, o seguinte:
“No século quinze, quando os Lusitanos adotaram uma política calculada para quebrar esse torpor, atravessando os oceanos do mundo para descobrir terras desconhecidas, o Mal irrompeu de novo na Península Ibérica, todos os planos foram postos de parte e esquecidos, a Península foi devastada e o terror espalhou-se pela Terra.”

Sem comentários:

Enviar um comentário