domingo, 3 de março de 2013

O Papa Figos, mais um grande tinto da Casa Ferreirinha

(pequeno vídeo com o Papa Figos)
video

Já todos conhecemos os tintos da Casa Ferreirinha que são do melhor que se faz em Portugal. Temos uma oferta que vai do Esteva, um belíssimo vinho de consumo corrente, barato e popular, até à gama intermédia que se inicia com o excelente Vinha Grande. Daí para a frente é sempre a subir até culminar no Rolls Royce dos vinhos portugueses, o Barca Velha. 

Havia porém um vinho que faltava no catálogo da Casa Ferreinha. O Esteva custa à volta de 3 euros e o Vinha Grande 10 euros. Fazia falta um vinho de preço entre 5 e 6 euros, personalizado, de qualidade entre o bom e o excelente. O Papa Figos é esse vinho. Como consumidor já escolhi o Papa Figos 2011, como o meu vinho de eleição para este ano e aconselho todos a prová-lo.

Ter optado pelo nome de um pássaro, uma ave migratória que frequenta a Quinta da Leda onde nasce este nectar, é uma agradável surpresa. Valoriza o local de origem do vinho e permite um rótulo de bonito efeito, mantendo embora o design e “lettering”comuns aos vinhos Ferreirinha. É muito com base nestes detalhes que avaliamos o profissionalismo e o cuidado dos produtores de bens de consumo final. Nisso, a Casa Ferreirinha e a Sogrape sabem ser exemplares desde há muitos anos.

À Saúde de todos!

Sem comentários:

Enviar um comentário